Rock Students

Aprender inglês ainda é um bom investimento?

Equipe Pedagógica Rockfeller | 26/08/2021 | 3 min de leitura | Voltar

Aprender inglês ainda é um bom investimento? O brasileiro está, finalmente, aprendendo a investir. Sendo assim, os jovens adultos querem mesmo ter certeza de que terão retorno sobre onde investir o seu capital.

E se você não teve a oportunidade de aprender uma segunda língua quando criança ou adolescente, com certeza a dúvida sobre investir ou não nesta habilidade te acompanha quando sua capacidade financeira começa a se expandir.

Então vamos direto ao assunto porque “tempo é dinheiro”!

“Price is what you pay. Value is what you get.” Warren Buffett

Para os estudiosos sobre educação financeira e o mercado de ações, Warren Buffet é uma grande autoridade, por isso começamos com uma valiosa lição que ele nos dá sobre a diferença entre preço e valor. Ao invés de perceber seu investimento em um curso de inglês somente pelo preço da parcela e do material, avalie o valor que ser fluente em inglês terá para você. 

Aprender inglês ainda é um bom investimento

Afinal, este é um investimento de médio e longo prazo, e além do capital, você também deverá investir seu tempo – e tempo é um dos seus ativos mais valiosos.

Mas voltando à nossa questão inicial – por que aprender um segundo idioma ainda é um ótimo investimento?

Pedimos para Larissa Gomes, mentora em Educação Financeira, para falar um pouco mais sobre este assunto, já que ela também é fluente em inglês.

Palavra de especialista:

“Investir em conhecimento é parte essencial ao crescimento pessoal e profissional. É de extrema importância que parte da nossa renda tenha cunho educacional no planejamento financeiro, para que nos proporcione crescimento financeiro, e o inglês tem muita relevância nessa vertente. Ser fluente em inglês é um diferencial que se assemelha às aplicações financeiras, visto que existem cargos que na maioria das vezes oferecem maior remuneração quando estamos munidos dessa habilidade bilíngue. Hoje, quem possui essa habilidade sai na frente de muita gente, principalmente considerando o mundo business e o mercado das multinacionais. Outro grande ponto é o crescimento da tecnologia, que em muito tem suas origens estrangeiras, sendo assim quem possui domínio da língua com certeza sai na frente das oportunidades no mercado. Portanto, este é um investimento que você resgata de diversas formas, sendo uma delas melhores oportunidades de salário no mercado e nos negócios.”

Larissa está certíssima! E você pode conferir mais sobre as oportunidades de negócios e acadêmicas que exigem fluência em inglês no exterior.

Fomos mais a fundo e pedimos para a Larissa nos ajudar com um planejamento financeiro que inclua um curso de idiomas. E segundo ela, “no geral nossa renda deve ser aplicada em 3 nichos principais, que são: gastos essenciais, investimentos e conhecimento. E o mais interessante é que o curso de inglês pode compor tanto a parte de investimento quanto conhecimento, sabe por quê? Ser bilíngue pode te trazer vantagens substanciais no quesito melhores salários e melhores oportunidades, sendo, portanto, um investimento onde há retorno financeiro. E pode também compor a vertente de gastos com conhecimento, visto que possui de fato cunho educacional.”

E neste ponto, Larissa e Bill Gates concordam plenamente, já que o próprio afirma que “o conhecimento passou a ser o principal fator de produção e geração de riquezas”. Então aproveitamos este “gancho” para acrescentar que aprender um idioma é também aprender sobre a cultura de seus falantes. Se levarmos em conta a cultura de investimento e educação financeira dos americanos, por exemplo, podemos aprender com eles várias formas de fazer nossos ativos renderem, gerar mais lucro e empreender. Além disso, a fluência em inglês vai te possibilitar aumentar seu networking com pessoas da sua área de interesse em qualquer lugar do mundo. 

Por isso, sim! Aprender inglês ainda é um bom investimento. Agora, aproveite que o segundo semestre está chegando e inclua um curso de inglês no seu planejamento de investimentos deste ano. Assim você consegue melhores negociações de parcelamento e ainda escolhe as turmas que melhor se encaixem em sua rotina. Fale com nossa equipe.


Escrito por:

Equipe Pedagógica Rockfeller

Você também pode se interessar


Deixe Seu comentário

Política de comentários: Adoramos os comentários e agradecemos o tempo que os leitores gastam para compartilhar ideias e dar feedback. No entanto, todos os comentários são moderados manualmente e aqueles considerados spam ou exclusivamente promocionais serão excluídos!

Conheça nossos cursos